terça-feira, 4 de maio de 2010

E há o medo terrível da melhora, pela inevitável constatação subsequente do medonho estado anterior.

3 pitacos:

O Verme Verde disse...

E há a rewcusa incessante em melhorar, por constatar a evolução possível e a subsequente responsabilidade em alterar outros estados passíveis de melhora.

Auíri Au disse...

meu pitaco!

bjomeliga disse...

Isso faz muito, muito sentido.