terça-feira, 17 de março de 2009

Tum.

Ele que não afrouxa, fica assim, tão apertado, como um gordo de cinto, sufocado, prestes a explodir.
Ele que tá remendado, colado... com durex, esparadrapo, super bonder, durepox, e mesmo assim insiste em deixar pedaços por onde eu passo.
Ele que me causa sobressaltos contínuos e faz meus olhos se encherem como seu eu tivesse tomado todo o gás da coca cola, e que faz meu peito doer como se o infarto fosse deveras fulminante.
Ele que vive a me pregar peças com seus batimentos aceleradíssimos até me fazer sentir parar de bater.
Ele que eu imaginava vermelho e hoje penso preto, gangrenado, coagulado, quase um câncer.
Ele que ainda assim sorri com a lembrança e com o cheiro de você.
Esse meu coração estúpido.

1 pitacos:

nuh disse...

Dói e pesa. Eu sei bem como é. Mas procuro não entender mais disso. É 'fróids'.